Querido Diário…

Eternizar memórias para que no futuro saudemos as boas lembranças e tenhamos ingredientes para fazer uma justa avaliação sobre o que passou. Em princípio, é essa a função de um diário. Mas há diversas camadas de benefícios quando se é confidente do papel. Escrever, como se sabe, é importantíssimo para processamento de emoções, uma forma de desenhar os sentimentos com a exatidão daquele momento.

Quando esse processo acontece, problemas que parecem grandes quando ganham forma viram detalhes, “grilos”. Ah, e tem uma diferença sobre outros formatos de texto, como redações, cartas e bilhetes, porque passa pelo o seu real desejo do que registrar. É o que tem relevância na sua vida! E nem sempre são palavras… Ingressos de eventos e shows, tickets de cinema, desenhos, papel de chocolate, flor… O importante é sempre colocar a data, para identificar anos depois em que momento você estava – ajuda tanto a compreender melhor o atual.

Você mantém esse hábito de registrar emoções em um diário? Se não, comece um nessas férias! Dessa vez, não tem desculpa de falta de tempo nem de assunto… Pôr os seus pensamentos para fora é muitas vezes dar o melhor de si!