Expressão e matéria: o poema-objeto!